A entrevista de Delcídio do Amaral no Roda Viva


Delcídio do Amaral, ex-senador e ex líder do governo, teve, em 10.5.2016, seu mandato de senador cassado por quebra de decoro parlamentar, acusado de tentar obstruir a investigação da Lava-Jato. Com a decisão de sua cassação, ele perdeu os direitos políticos e ficará inelegível por 11 anos, ou seja, até 2027.
 
Delcídio foi o convidado de ontem do programa Roda Viva (link para a entrevista completa, clique aqui). Durante a entrevista, ele respondeu a uma série de perguntas e suas respostas compreenderam, dentre outras, as seguintes declarações:

  • A corrupção na Petrobrás sempre existiu. A diferença é que a partir do momento em que o PT assumiu a presidência da República, em 2002, foi montado um esquema de corrupção sistêmico e abrangente, envolvendo inclusive a nomeação não só de diretores mas também de gerentes.
  • Os Presidentes da República sempre tiveram uma linha direta com os presidentes da Petrobras. Lula e Dilma sabiam de todo o esquema de corrupção existente na Petrobras.
  • Ele tentou obstruir a justiça a mando de Lula.
  • No caso da compra da refinaria de Pasadena, o conselho de administração da Petrobras teve acesso a documentação completa.
  • A presidente Dilma não tentou interferir na operação lava-jato porque acreditava que esta só atingiria os parlamentares que foram beneficiados pelo esquema e que, assim, estes se tornariam reféns políticos do "Palácio do Planalto".
  • Ele possui todas as gravações da CPI dos Correios, inclusive gravações de reuniões que ocorriam com o então presidente Lula e o então  ministro da justiça Marcio Thomaz Bastos. Assegurou que tais gravações serão trazidas à público em breve.
  • Dilma nomeou Marcelo Navarro Ribeiro Dantas para ministro do STJ para que este libertasse prisioneiros da Operação Lava Jato como Marcelo Odebrecht.

A priori, tendemos a ponderar se devemos acreditar ou não na palavra de uma pessoa que foi presa por tentar obstruir uma investigação federal e que pode estar com muita mágoa de seus antigos correligionários de partido que o abandonaram e o criticaram quando ele foi pego em flagrante. 

Decerto, tal conduta precavida me parece bastante razoável, porém, há um detalhe que não podemos desconsiderar, as declarações de Delcídio durante o programa seguem aquelas prestadas por ele à justiça federal no âmbito de seu acordo de delação premiada, que é a razão pela qual ele responde o processo em liberdade.

Caso Delcídio tenha mentido para a Justiça, em breve ele será preso novamente, perdendo todos os benefícios da delação. Porém, caso suas declarações correspondam à realidade, ele terá ajudado os agentes públicos da operação lava-jato a robustecer o processo de autoria e materialidade para acusar, julgar e condenar os envolvidos no maior esquema de corrupção na história do mundo, ele terá contribuído para que consigamos promover uma boa limpeza em nosso país.

Brindemos à operação lava-jato.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas